Fresamento Cnc e Convencional, Guarulhos – São Paulo

Fresamento Cnc e Convencional

Em nossa empresa passamos por todos os segmentos de usinagem, entre eles, desenvolvimento de dispositivos e serviços de usinagem em geral e especificamente em equipamentos eletromecânicos, hidráulicos e pneumáticos Dentre a imensa gama de áreas que a Techmar® Industrial Ltda atua, podemos destacar a Usinagem em Fresa Convencional e CNC (Computer Numeric Control, ou Controle Numérico Computadorizado, em português) através dos comandos FANUC e Mitsubishi.

Conceito

Fresamento é o processo de usinagem usando cortadores rotativos para remover material avançando um cortador em uma peça de trabalho. Isso pode ser feito variando a direção em um ou vários eixos, velocidade da cabeça de corte e pressão. A fresagem abrange uma ampla variedade de operações e máquinas diferentes, em balanças, desde pequenas peças individuais até operações de usinagem pesada. É um dos processos mais usados para usinagem de peças personalizadas com tolerâncias precisas.

A fresagem pode ser feita com uma ampla gama de máquinas-ferramentas. A classe original de máquinas-ferramenta para fresamento era a fresadora. Após o advento do Controle Numérico Computadorizado (CNC) na década de 1960, as fresadoras evoluíram para centros de usinagem: fresadoras portadoras de trocadores automáticos de ferramentas, magazines ou carrosséis, sistemas de refrigeração, entre outros. Os centros de usinagem são geralmente classificados como Centros de Usinagem Vertical ou Horizontal.

A integração da Fresagem em ambientes de torneamento, e vice-versa, começou com ferramentas ao vivo para tornos e o uso ocasional de moinhos para operações de torneamento. Isso levou a uma nova classe de máquinas-ferramenta, máquinas de multitarefa (MTMs), que são desenvolvidas especificamente para facilitar o fresamento e a rotação dentro do mesmo envelope de trabalho.

Processo

A fresagem é um processo de corte que usa uma Fresa para remover o material da superfície de uma peça de trabalho. A fresa é uma ferramenta de corte rotativa, muitas vezes com múltiplos pontos de corte. Ao contrário da perfuração, onde a ferramenta é avançada ao longo de seu eixo de rotação, o cortador na fresagem é geralmente movido perpendicularmente ao seu eixo, de modo que o corte ocorre na circunferência do cortador. À medida que a fresa entra na peça de trabalho, as arestas de corte (canais ou dentes) da ferramenta cortam repetidamente o material, cortando lascas (conhecidos como “cavacos”) da peça de trabalho a cada passagem. A ação de corte remove o material, que é empurrado para fora da peça de trabalho em minúsculas aglomerações que se encaixam em maior ou menor extensão (dependendo do material) para formar cavacos. Isso torna o corte de metal um pouco diferente (em sua mecânica) de cortar materiais mais macios com uma lâmina.

O processo de fresagem remove material realizando diversos pequenos cortes separados. Isto é conseguido usando um cortador com muitos dentes, girando o cortador em alta velocidade, ou avançando o material através do cortador lentamente; na maioria das vezes, é uma combinação dessas três abordagens. As velocidades e feeds usados são variados para se adequar a uma combinação de variáveis. A velocidade com que a peça avança através do cortador é chamada de taxa de alimentação ou apenas alimentação; é mais frequentemente medido em comprimento de material por revolução completa do cortador.

Existem duas classes principais de processo de fresagem:

– No faceamento, a ação de corte ocorre principalmente nos cantos finais da fresa. O fresamento de face é usado para cortar superfícies planas (faces) na peça de trabalho ou para cortar cavidades de fundo plano.

– Na fresagem periférica, a ação de corte ocorre principalmente ao longo da circunferência do cortador, de modo que a seção transversal da superfície fresada acaba recebendo a forma do cortador. Neste caso, as lâminas do cortador podem ser vistas como retirando o material da peça de trabalho. O fresamento periférico é adequado para o corte de fendas profundas, roscas e dentes de engrenagem.